Tudo sobre queda de cabelo

9 Mitos e Verdades Sobre os Cabelos

É verdade ou mentira que…

1) Cortar o cabelo deixa ele mais forte

Mentira! Ao cortarem o cabelo, normalmente as pessoas percebem que os fios ficaram mais grossos, porém, isso não significa que eles se tornaram mais fortes. Na verdade, o corte elimina as pontas duplas, o que diminui a chance do fio ser dividido ao meio. Quando a ponta é dupla, ela se abre e o fio se torna mais fino, ficando propenso a quebrar e cair com mais facilidade. Portanto, cortar apenas as pontas do cabelo a cada 40 dias pode ser algo realmente interessante.

2) Cortar cabelo faz crescer mais rápido

Mito! O ato de cortar o cabelo não estimula seu crescimento. Na verdade, o cabelo é composto por uma pilha de queratina, assim como a unha. Tudo o que acontece com o cabelo ocorre na parte interna, aproximadamente a 3 ou 4 mm de profundidade a partir do couro cabeludo, acima dessa parte para cima existem apenas células mortas e que foram impregnadas em grânulos de queratina. Portanto, o cabelo é um tecido morto.

Se o cabelo crescer 1,5 cm por mês ao longo de 5 anos, por exemplo, ele terá atingido seu comprimento máximo ou estará próximo dele. Caso o cabelo cresça 1 cm por mês, o comprimento limite será inferior. Existem pessoas que reclamam que seu cabelo não ultrapassa a altura dos ombros, isso pode ocorrer devido a esse cabelo ter um tempo de vida inferior.

Clique a seguir e confira algumas dicas para fazer o cabelo crescer.

3) Água quente faz mal para o cabelo

banho-com-agua-quente-faz-cair-cabelo

Verdade verdadeira! O banho com água quente poderá influenciar a queda capilar. Contudo, isso depende da maneira como o cabelo é lavado. O cabelo possui um ciclo, ou seja, ele nasce, mantém-se por um tempo, fica caduco e depois cai. Quando o fio nasce, ele é extremamente fino, como se fosse o cabelo de um bebê. Assim, se houver excesso de trauma inerente à lavagem, os cabelos novos podem se quebrar. Essa consequência é um tanto problemática, pois não haverá reposição desses fios. Sem reposição, automaticamente ocorrerá a rarefação. Portanto, a diferença está na maneira como o cabelo é lavado. O ideal é efetuar movimentos leves durante a lavagem. A secagem também deve ser delicada, evitando-se esfregar bruscamente a toalha na cabeça.

4) Usar secador faz cair cabelo

usar-o-secador-muito-proximo-faz-cair-cabelo

Mito! A utilização do secador quente estimula as glândulas sebáceas a produzirem gordura. Praticamente, é como se o cabelo não tivesse sido lavado. A oleosidade não causa queda de cabelo, mas contribui para ela. Geralmente, quem apresenta queda de cabelo, principalmente a androgenética, possui um couro cabeludo extremamente oleoso, problema que, aliás, pode ser tratado. O secador pode colaborar para o retorno da oleosidade retirada durante o processo de lavagem. O calor típico do secador pode produzir oleosidade, mas não necessariamente leva à queda dos fios. Ademais, o secador também pode ressecar as pontas do cabelo. Dessa forma, quando utilizado, o secador deve estar na temperatura fria ou morna e ser deixado o mais distante possível do couro cabeludo.

5) Lavar o cabelo todo dia faz mal

Mito! Normalmente, as folhas secas de uma árvore não ficam mais propensas a cair após receberem a influência de um vento forte. Na verdade, as folhas que cederam anteriormente já estavam secas, portanto, a queda não ocorreu devido ao vento em si. O mesmo raciocínio pode ser aplicado aos cabelos. A lavagem do cabelo ajuda a remover a oleosidade e as células mortas, o que acaba favorecendo a saúde dos fios.

6) Caspa faz cair cabelo

Verdade! De fato, a caspa pode levar à queda de cabelo. Geralmente, pessoas que têm caspa possuem tendência a terem um couro cabeludo oleoso, o que pode acabar produzindo uma inflamação. Em parte, a própria oleosidade favorece o desenvolvimento do Pityrosporum ovale, um tipo de fungo que se alimenta do couro cabeludo, provocando assim coceira e descamação, esta última a qual chamamos de caspa.

Em suma, a oleosidade é um meio de cultura para o fungo, que se desenvolve, amplia o número de colônias, e desencadeia o processo de caspa e inflamação. Uma vez que o couro cabeludo esteja inflamado, o cabelo irá cair, mas voltará a crescer. Se o cabelo passar por alguma agressão, como uma queda de cabelo mais severa ou algum outro processo nocivo mais intenso, a soma dos dois fatores pode acelerar a queda e, talvez, impedir o retorno dos fios. Contudo, em princípio a queda do cabelo é reversível. Ademais, a caspa não é contagiosa, pois todas as pessoas possuem esse fungo em seu couro cabeludo.

7) Água do mar faz mal para o cabelo

Depende! Como assim? A princípio, a água do mar e o Sol são benéficos para o couro cabeludo oleoso, ajudando até mesmo a tratar a dermatite seborreica (caspa), porém, a água do mar acaba ressecando os cabelos, principalmente no caso das mulheres, já que geralmente os homens usam cabelos mais curtos e não recorrem à tratamentos capilares, como escova, “chapinha” etc.

É preciso compreender que couro cabeludo e cabelo são duas coisas distintas. Existem pessoas que possuem um couro cabeludo oleoso, mas fios secos. Nesses casos, ao usar um shampoo voltado para combater a oleosidade excessiva, o cabelo tende a ficar ainda mais ressecado.

Os poderes do Mar Morto

Na região do Mar Morto  é muito difundida uma técnica chamada cromoterapia, e segundo ela, naquela região, os raios solares têm uma frequência que diminui as inflamações da pele. O processo ocorre como se fosse um filtro solar natural e é realmente eficaz para combater doenças cutâneas, como psoríase e alergias.

A água do Mar Morto contêm vários sais minerais. Além disso, a região está a cerca de 280 metros abaixo do nível do mar. Isso cria uma corrente de ar atmosférico que filtra os raios solares. Do mesmo modo, quanto mais se escala uma montanha, maior será a tendência a sofrer uma queimadura solar, o que se deve à constate perda do filtro solar natural, deixando os raios ultravioletas mais danosos. A depressão do Mar Morto é uma área quente e abafada, mas contém uma enorme coluna de ar atmosférico, que realiza uma filtragem.

8) Dormir com o cabelo molhado faz mal

Vero! Dormir com o cabelo molhado triplica o teor de umidade no couro cabeludo, contribuindo para a proliferação de fungos e bactérias. A caspa, por exemplo, é um processo de descamação e aceleração da troca capilar que pode ser agravado devido ao ato de dormir com o cabelo molhado. Ademais, se o cabelo estiver passando por algum processo que esteja estimulando sua queda, a tração ao penteá-lo molhado fará com que ele se desprenda com maior facilidade. Afinal, quando molhado, o cabelo precisa receber uma tração maior para que possa ser penteado, enquanto que seco e desembaraçado ele pode ser penteado de uma forma bem mais suave.

9) O implante capilar produz resultados artificiais: o chamado “cabelo de boneca”

Não mais! É claro que ainda podem existir cirurgiões vivendo na idade pedra e utilizando técnicas obsoletas, mas atualmente os melhores profissionais fazem uso das técnicas mais modernas,  por isso, a importância de não optar simplesmente pelo cirurgião mais barato, e sim procurar pelo que ofereça o melhor custo benefício, ou seja, que se adeque ao seu bolso e seja referência na área. Se estiver pensando em realizar um implante capilar, não deixe de ler este artigo.

Agora chegou a sua vez de “falar”:

E então, dentre as proposições acima, havia algo que você achava que era mito e é verdade? Ou vice-versa. Esperamos seus comentários!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido: Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98)