Tratamentos

Transplante Capilar: Como Funciona, Técnicas e Vale a Pena?

Transplante capilar

A calvície mais comum se chama calvície androgenética, que se carateriza pela perda progressiva de cabelo e pode se manifestar na adolescência ou surgir apenas após os 30, 40 ou 50 anos. A cirurgia de implante capilar ou transplante capilar consiste em transplantar o cabelo de uma área não comprometida pela calvície para uma região calva ou que esteja perdendo cabelo. Assim, a cirurgia poderá ser indicada se houver uma boa relação entre o tamanho da área doadora e dimensão da região calva.

Transplante capilar como funciona?

Atualmente, os transplantes não introduzem unidades de quatro fios na parte frontal da cabeça, e sim aquelas que possuem um único fio. Todavia, se esse fio transplantado ficar apontado para a vertical, certamente ele criará um aspecto artificial. É necessário seguir a angulação e direção naturais do cabelo para que o efeito seja satisfatório. Daí a importância de procurar um profissional renomado realizar para a referida cirurgia.

As regiões do topete e abaixo da nuca são geralmente aquelas que possuem os cabelos mais volumosos. Isso acontece porque elas detêm unidades foliculares que contêm quatro fios cada uma. A região temporal também exibe um cabelo volumoso, nela há o predomínio dos bulbos capilares compostos por dois fios. Já o cabelo presente na linha frontal da cabeça possui unidades foliculares com apenas um único fio, que pode ser mais ou menos fino. O bulbo com um fio também está distribuído ao redor da cabeça. Contudo, a parte frontal concentra 100% de bulbos capilares constituídos por um fio.

Os folículos constituídos por três fios estão presentes em áreas intermediárias. Vale lembrar que nem todas as pessoas possuem bulbos com quatro fios. Quando eles existem, há variações individuais quanto à quantidade. Os bulbos de quatro e três fios formam um padrão similar, já que estão situados nas mesmas áreas, variando um pouco conforme o indivíduo. Em média, cada pessoa possui 10% de unidades foliculares de um fio, 50 a 60% de dois, e o restante corresponde as que possuem três e quatro fios. Com o processo de calvície, muitos bulbos que continham dois fios passam a exibir apenas um.

Após realizar um microfuro, o cirurgião introduz o bulbo capilar já na direção pretendida para o fio. O cabelo da região lateral, por exemplo, realiza um movimento de curvatura voltado para baixo. Já o cabelo da parte frontal nasce, normalmente, apontado para o nariz. Portanto, o cabelo deve ficar direcionado para a frente, e não para cima. Dessa forma, consegue-se criar um aspecto natural.

Técnicas de transplante capilar

transplante-capilar-antes-e-depois

O procedimento poderá ser feito através de duas formas. Um deles ocorre por meio da remoção de um fundo de pele (técnica FUT), o que gerará uma cicatriz linear, ou através da retirada de unidades individuais (técnica FUE), que podem conter um, dois ou três fios de cabelo. A técnica FUE não gera cicatriz linear, mas sim centenas ou até mesmo milhares de cicatrizes puntiformes.

Técnica FUE x técnica FUT

Na técnica FUT, que deixa uma cicatriz linear, háa vantagem de poder ser transplantada uma quantidade superior de fios. Além disso, ao final da operação, já é possível se ter uma ideia do resultado definitivo, já que os cabelos são transplantados com seu comprimento longo. O fio longo também irá esconder os sinais da operação. Assim, o método é indicado para pessoas que não queiram deixar transparecer que realizaram a cirurgia recentemente.

Já a técnica FUE, que não deixa cicatriz linear, também possui a vantagem de não apresentar incômodo no pós-operatório. A desvantagem fica por conta da menor capacidade de fios a serem transplantados na cirurgia.

Transplante capilar vale a pena?

O resultado dependerá do método utilizado pelo cirurgião, de suas habilidades e também da quantidade de fios da área doadora do paciente. Assim, se o cabelo presente nas regiões lateral e posterior for grosso, denso e volumoso, ele poderá ser de muita valia para o transplante. Se, por outro lado, o cabelo dessas áreas for extremamente fino e transparente, a cirurgia poderá não ser indicada.

cirurgia-de-implante-capilar

Confira no link a seguir outros tipos de tratamentos para a queda capilar.

Agora faça um comentário

E então, pensando em fazer um implante capilar? Medo da cirurgia? Preço salgado? Acha que ainda não é a hora certa para o transplante? Não deixe de fazer seu comentário.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido: Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98)